Campeã brasileira de fisiculturismo Fernanda Dassie fala das dificuldades

Curta e Siga Paulista FM
1

Campeã brasileira de fisiculturismo Fernanda Dassie fala das dificuldades e dos bastidores do caminho até o pódio

Fisiculturista Fernanda Dassie conta sobre os desafios e sacrifícios para conquistar o campeonato brasileiro na categoria figure e revela detalhes da preparação para a competição.

Não seria exagero dizer que o fisiculturismo é um esporte que leva o corpo ao extremo, tanto em maturidade muscular quanto em superação de limites. Nos palcos do Mr. Brasil 2018 de Fisiculturismo e Fitness, que ocorreu nos dias 20 e 21 de julho, desfilaram atletas com corpos irretocáveis, esculpidos como estátuas dignas dos deuses gregos. A Arena Carioca 3, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, foi o local escolhido para eleger os novos campeões e campeãs nacionais em suas respectivas categorias do fitness e fisiculturismo.

A atleta Fernanda Dassie foi consagrada campeã na categoria figure/body fitness, e conta que o caminho até o palco e ao pódio foi sinuoso, em uma preparação que a levou ao seu máximo em tudo: “A preparação foi tensa. Apesar da preparação intensa de treinos e dieta, continuei minha rotina de trabalho [Fernanda é diretora executiva em uma empresa do ramo moveleiro]. Os treinos eram pesados, com 2 horas e meia de aeróbios por dia, mais 1h15 de musculação, todos os dias. Fazia 1h30 de aeróbio em jejum pela manha, e à noite mais 1h de aeróbio na bike ou na escada”. Revela Fernanda.

Além da rotina pesada de exercícios físicos por mais de 4 meses seguidos, estratégia adotada por ela em conjunto com o treinador Valdemar Ribeiro, Fernanda era atleta na categoria wellness, teve de alterar também a sua alimentação: “Mudei toda minha dieta para aguentar treinos mais extensos e com mais carga. Na última semana antes do concurso zerei a ingestão de carboidratos, e também passei por um processo de desidratação para ficar mais seca e com músculos mais visíveis. Um sofrimento.”

Os padrões visuais e estéticos da categoria que Fernanda competiu exigem mais densidade e maturidade muscular, o que exigiu mais da atleta em tudo. Fernanda conta que chegou a passar mal durante a reta final da preparação: “Passei muito mal na reta final, quase desisti. Desmaiei e vi tudo preto. Devido ao tempo curto de preparação, tive de me esforçar para perder gordura em tempo recorde. Eu ja tinha um índice de gordura corporal muito baixo, mas no processo perdi 8kg de gordura. Foi bem tenso, e a preparação foi muito dura. Mas deu tudo certo e no domingo fui campeã brasileira de figure/body fitness”. Comemora.

A campeã conta também que competiu como experiência para o Musclecontest em Agosto, que é uma oportunidade para conseguir o Pro Card (título dado pelas federações a atletas profissionais de elite), e que sagrar-se campeã no campeonato Mr. Brasil foi uma grata surpresa: “Eu fui competir no campeonato brasileiro como um teste para as mudanças que meu corpo estava obtendo, e o foco era à principio me preparar para o Musclecontest em Agosto. Para minha surpresa, fui campeã, motivada pela vontade de me superar, e retribuir toda a confiança das pessoas que torcem por mim, meu técnico e meus patrocinadores”. Conclui.

Campeã brasileira de fisiculturismo Fernanda Dassie fala das dificuldades e dos bastidores do caminho até o pódio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *